Maternidade programada e o congelamento de ůvulos

3/5/2016        

 


A tecnologia favorece mulheres que desejam engravidar mais tarde ou sofrem de endometriose severa

 
Postergar a maternidade hoje é uma alternativa viável para muitas mulheres e possível graças ao congelamento de óvulos. A opção possibilita nos dias atuais retardar a gravidez para dedicação ao campo profissional, sobretudo entre as solteiras e com mais de 35 anos que desejam engravidar sem depender do relógio biológico.
 
A alternativa não só favorece ao público que deseja programar a gravidez, mas também já é aplicada para pacientes que possuem doenças oncológicas e podem antes de iniciar o tratamento congelar os óvulos para futura maternidade. 
 
O ginecologista e especialista em reprodução humana, Dr. Luiz Carvalho, esclarece algumas dúvidas sobre o congelamento de óvulos e considera o método vantajoso, pois possibilita a preservação dos óvulos principalmente entre as pacientes que não tem diagnóstico de doenças no momento em que realizou o procedimento. 
 
“Normalmente é realizado em mulheres que não têm problemas para engravidar ou que ainda não descobriram. A idade preconizada por mulheres que pretendam adotar esse procedimento deve ser por volta dos 35 anos de idade”, recomenda. 
 
De acordo com o médico as diferenças entre a fertilização in vitro e o congelamento de óvulos é que a primeira geralmente é indicada para casais que não conseguem reproduzir naturalmente, já a segunda é uma opção para mulheres que ainda não têm parceiros ou que não desejam ter filhos no momento. “O congelamento também pode ser usado em outras situações clínicas, como o tratamento do câncer”, acrescenta o especialista. 
 

O congelamento de óvulos é opção com o surto da microcefalia

 
A técnica é sugerida para muitas mulheres que planejavam engravidar neste período em que há diversos casos no país de microcefalia. A procura pelo procedimento teve aumento em 30% desde dezembro de 2015, até março deste ano. A opção de congelamento de óvulos foi a solução mais cabível para as mães que não queriam engravidar num cenário de alerta e perigo em relação à natalidade. 
 

Possibilita a gravidez para pacientes que necessitam remover o ovário

 
De acordo com o especialista o procedimento aplica-se também para mulheres que sofrem de doenças ovarianas. Para esses casos é indicado o congelamento de óvulos ou o congelamento de embriões. “O tecido ovariano pode ser indicado para pessoas que não têm parceiros e não podem esperar a estimulação ovariana. Após o congelamento é possível transplantar ovários ou até mesmo utilizar técnicas de reprodução assistida para gravidez”, explica. 
 

Menopausa precoce

 
É preciso atentar-se aos indícios da menopausa precoce provocada por fatores genéticos, se obteve casos na família, sobretudo por parte da mãe. O congelamento de óvulos é indicado para mulheres que de alguma forma consumiram medicamentos que agrediram a região ovariana e também pode ter relação com o adiantamento da menopausa.
 
O ginecologista ressalta que a causa mais comum dentre esses quadros é a procura realizada pelas pacientes que irão operar de endometriose severa, o que determina a falência do ovário.   
 
De que forma são capturados os óvulos?
 
O médico explica que a princípio é utilizada uma medicação para estimular a região ovariana. Após os efeitos são realizados ultrassons que irão acompanhar o crescimento e evolução dos óvulos. “Depois é feita a retirada de óvulos por meio de uma agulha, que é guiada por um ultrassom aspirando aos óvulos de dentro dos folículos. Chamamos de aspiração folicular por via transvaginal”, completa. 

 
Referências:
 
http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-12-12/medo-da-zika-leva-mulheres-a-congelarem-ovulos-e-adiar-gravidez.html

http://www.otempo.com.br/interessa/sa%C3%BAde-e-ci%C3%AAncia/congelamento-de-%C3%B3vulos-aumenta-30-com-surto-de-microcefalia-1.1287934
 
 
 

 Dr. Luiz Carvalho
Baby Center - Medicina Reprodutiva
Rua Joaquim Floriano 466 - Cj. 1409 
CEP 04534-002 - Itaim Bibi - São Paulo - SP
Whatsapp: (11) 96677-4040 - Telefone: (11) 3071-4767
www.babycenter.med.br
 



comentários